Follow by Email

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Brasil Conhece suas adversárias nas Olimpíadas de Londres

Santo André (SP) - Já estão definidas as primeiras adversárias da Seleção Brasileira Feminina de Handebol para os Jogos Olímpicos de Londres, de 28 de julho a 12 de agosto. O sorteio realizado na tarde desta quarta-feira (30) na capital inglesa definiu as chaves da primeira fase, que será disputada no ginásio Cooper Box, dentro do Olympic Park. O Brasil caiu no Grupo A, ao lado de Montenegro, Rússia, Croácia, Grã-Bretanha e Angola. Na Chave B, ficaram Noruega, Espanha, Dinamarca, França, Suécia e Coreia do Sul. Os quatro melhores de cada grupo avançam às quartas-de-final. Jogadoras e comissão técnica da equipe nacional estão na França em fase de preparação, disputando amistosos, e acompanharam a definição. "Não existe grupo fácil e jogo fácil em Olimpíadas. Mas claro que ter a Grã-Bretanha em nossa chave, por exemplo, é bom para nós, já que são consideradas uma das mais fracas. Estamos contentes por acreditar ainda mais que somos capazes de nos classificarmos e fazer o nosso melhor em busca da medalha, que é nosso objetivo. Mas será uma partida de cada vez. Rússia é forte e a seleção de Montenegro, por exemplo, é praticamente toda formada por jogadoras do Buducnost, que venceu a Champions League este ano", avaliou o treinador Morten Soubak. A Coreia do Sul, bronze nas Olimpíadas de Pequim-2008, não caiu no mesmo lado do Brasil, mas as equipes entraram em quadra nesta quarta (30) para disputar o primeiro de dois amistosos em Maubeuge, na França, e fizeram um confronto equilibrado. As brasileiras venceram as orientais por 26 a 25 (16 a 8 no primeiro tempo). "Dominamos o jogo na primeira etapa, com muitos contra-ataques e também ótimas defesas da Mayssa (goleira), inclusive em bolas na cara do gol. Mas a Coreia fez algumas mudanças para o segundo tempo, pressionou muito mais. Nos 15 minutos finais, o jogo foi mais igual, mas erramos dois contra-ataques e elas encostaram. Caímos de produção no final, mas temos que valorizar a Coreia, que é uma equipe muito forte, com estilo diferente e que muda de direção toda hora durante a partida", analisou Morten. O Brasil volta a enfrentar a Coreia do Sul nesta sexta-feira (1º), às 15h30 (horário de Brasília). A equipe que está reunida na França conta com 17 jogadoras, sendo que 15 delas atuam na Europa. Antes de ir para Maubeuge, a Seleção passou pela Turquia, onde disputou um torneio internacional preparatório e venceu os três jogos, contra Suécia, Bielorrússia e as donas da casa. Chave dos Jogos Olímpicos: Grupo A: Montenegro, Rússia, Croácia, Grã-Bretanha, Brasil, Angola Grupo B: Noruega, Espanha, Dinamarca, França, Suécia, Coreia do Sul Programação: Quinta-feira (31) Treino Sexta-feira (1º) Às 15h30 - Brasil x Coreia do Sul Seleção: Goleiras - Bárbara Arenhart (Hypo/Áustria), Chana Masson (Randers HK S/A/Dinamarca), Mayssa Pessoa Issy Paris Hand/França) Armadoras-direita - Deonise Cavaleiro (Itxaco/Espanha), Francine Cararo (Hyppo), Silvia Helena (Hypo) Armadoras-esquerda - Eduarda Amorim, a Duda (Gyori Audi Eto/Hungria), Jaqueline Anastacio (Gjovik/Noruega) Central - Ana Paula Rodrigues (Hypo), Deborah Hannah (Clube Português do Recife/Aeso), Mayara Fier (Mios Biganos Handball/França) Pontas-direita - Alexandra Nascimento (Hypo), Jéssica Quintino (Blumenau/Furb) Pontas-esquerda - Fernanda França da Silva (Hypo), Samira Rocha (Hypo) Pivô - Daniela Piedade (Hypo), Fabiana Diniz, a Dara (Bera Bera/Espanha) Comissão técnica: Supervisora: Rita de Cassia Orsi Técnico: Morten Soubak Assistente Técnico: Alex Aprile Preparador Físico: César Augusto Parreira Médico: Leandro Gregorut Lima Fisioterapeuta: Maria Rita Cardoso Gomes Psicóloga: Alessandra Dutra Diretor de Seleções: Vitor Domingos Martinez

Nenhum comentário:

Postar um comentário